Não sei se você chegou a ver esse vídeo que publiquei no Youtube na semana passada. Então resolvi colocar aqui no blog também por que esse é um assunto que eu acho bem interessante atualmente.

Eu, sinceramente não parava para pensar nisso. Só comecei a pensar depois do blog, isso porque muitas pessoas que não sabem cozinhar vinham falar comigo, me perguntar alguma coisa ou apenas tirar uma dúvida.

Nesse vídeo falo o que penso sobre isso. Acho que nunca parava pra pensar por que sempre encarei o “saber cozinhar” como uma necessidade básica. Ainda mais porque saí cedo de casa. Com dezesseis ano já estava em outra cidade para estudar. Também sempre convivi com minha mãe e minha avó que sempre cozinharam e gostavam de cozinhar. Mas, nenhuma nunca parou para me ensinar. Eu que sempre que elas entravam na cozinha para fazer alguma coisa, ia para lá, para observar ou mesmo para ajudar.

Percebo que ouve uma valorização muito grande da culinária nos últimos anos, veja aí quantos programas de culinária você consegue assistir tanto em TV aberta quanto as fechadas. Não podemos negar. Mas, por outro lado acho que eu nunca vi tanta gente novinha que não sabe nada de cozinha. Acho que os que nasceram depois do ano dois mil. São duas vertentes, uma de pessoas bem interessadas nesse assunto, lendo mais, assistindo programas, se aprimorando e uma outra vertente de pessoas mais jovens que não sabem nada de cozinha, que utilizam mais o aplicativo de delivery do que qualquer outra coisa.

Pra mim, saber preparar refeições (cozinhar) deve ser encarada realmente como uma necessidade básica. Todo mundo, deveria pelo menos saber se virar na cozinha, já que comer é uma necessidade de qualquer ser humano.

Não precisa você preparar pratos mirabolantes e cheios de fru fru, o que precisa é você ser capaz de não depender de ninguém. É ser capaz de preparar sua própria comida, de saber o que realmente está comendo, de ter liberdade, autonomia. Ou seja, de viver melhor.

Assista ao vídeo com minha opinião, veja o que falo e depois me deixa sue comentário aí, eu gostaria muito de saber o que você acha.

Com carinho,

Patty Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.